Resumo antropologia - (funcionalismo, estruturalismo) PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 11
PiorMelhor 
Espaço do universitário - Trabalhos acadêmicos - Trabalhos acadêmicos
Escrito por Milena Queiroz Gonçalves Santos   
Seg, 09 de Fevereiro de 2009 20:09
Resumo antropologia

Antropologia : Antro(homem) - Logia(estudo)
 
·   Visa resolver e inventar soluções para a urbanização, industrialização e pela expansão européia no mundo;
·   Desenvolvimento e a expansão proporciona o fortalecimento da antropologia,
·   A sociedade desenvolveu-se para melhor compreensão das sociedades européias.
·   A antropologia desenvolveu-se para melhor compreensão dos povos colonizados na africa, asia e américas.
·   As pesquisas cientificas eram financiadas pelas elites européias com apoio político, em especial ao setor responsável pela administração colonial.
 
1º Eurocentrismo: tudo girava em torno dos europeus (Existia a necessidade de estudar o não europeu). Durkhein e Tonnies foram os primeiros teóricos.
 
Evolucionismo: Acreditava que as culturas passavam pelos mesmos estágios, numa mesma linha de evolução social. Durkhein: As espécies sociais erasm determinadas pela divisão do trabalho, por idade e sexo(sociedades mais primitivas) e por tarefas diferenciadas(sociedade mais evoluida). Tonnies: Espécies de formação sociais. Comunidades (relações mais familiares e primitivas) e sociedades(vidas urbanas mais evoluídas). As formações sociais classificadas entre “primitivas” e “complexas”, onde a história seria um processo de transformações primitivas para complexas.
 
2º Funcionalismo(Malinoviski – Polonês e Redclihe Brown – Ingês): com o funcionalismo a sociedade não européia passaram a ser estudados naquilo que lhe era próprio e específico. Crítica: colaboração dos funcionalistas com a administração colonial, convivência da elite colonizada com os colonizados(parceria); Aculturação e choque cultural sem levar em conta as desigualdades existentes.
 
Relativismo Cultural: postura de tolerância e respeito em relação aos costumes sociais. Deram pouca importância as transformações sociais. Fizeram muito pouco pela libertação das populações colonizadas e pelo fim das relações de dependencia e exploração a que eram submetidos.
 
3º Estruturalismo(Claude Levi-Strauss – Belga): Construção teórica capaz de dar sentido aos dados emíricos. Organiza, distribui, relaciona e sustentam todos os elementos observáveis. elementos não aleatórios independentes e estão numa questão de inter-relação. Crítica ao Estrutualismo: da observação funcionalista para a construção teórica e abstrta de um conceito.
Crítica do Estrutualismo ao Evolucionismo: Cada sociedade deve ser analisado em sua especidicidade e não como um estágio de um processo único do desenvolvimento humano.
 
Etnocentrismo: É uma visão do mundo preconceituoso, usar a nossa cultura para julgar a do outro.
 
Relativismo: É uma forma de encarar as outras culturas ou as praticas culturais e partir do contestode onde acontecem. entender a lógica da cultura. Oposto do etnocentrismo.
Etnografia: É a descrição detalhada da vida cotidiana de dada cultura ou grupo social baseado num conjunto de técnicas de pesqeuisa antropologica. Observar e descrever a cultura.
 
Cultura: É um sistema de simbolos e significados e deve ser considerado como um conjunbto de mecanismos de controle, planos, receitas, regras e instruções que os técnicos de computados chamam de “programas” para governar o comportamento.
 
Etnia: São diferentes culturas existentes em diferentes locais e grupos étnicos.
 
Raça: Características hereditários que detrerminam um fenótipo deferenciado para cada grupo.
 
Cor: Como os traços fenotípicos estão marcados “na pele”, determinando que uma pessoa é negra, mulata, branca, amarela..